Translate

quarta-feira, julho 18, 2012

VERÃO: JUVENTUDE E SOL


BELEZA
(César Bernardo de Souza)

Dourar o ser sensual é o desejo do sol.
Desconsidera a alma, é o belo que quer banhar.
Não gosta o sol, nem de ser nem do que é intelectual.
Busca no corpo e não n’alma se elevar.
 
Talvez transija entre o belo e a cor,
Mas nunca entre o velho e a sombra.
É pela juventude que ele morre de amor
Nunca um corpo dourado lhe causará desonra.
 
Tolera corpo e alma em presença da lua.
Aliás, alma e corpo - tem aí alguma beleza.
Plena, porém, só a do jovem e a sua.