Translate

quinta-feira, junho 07, 2012

FICA PRA DEPOIS


Sempre ocorre debates sobre a agricultura no Amapá, ora são conduzidos por políticos, ora por técnicos, ora por novos agro investidores. E fico impressionado com o rumo que dão aos seus projetos.
Há em quase tudo isso um grande vazio de conhecimento de causa da parte dos componentes de mesa nesses momentos apresentados como democráticos. Propõe-se um amanhã sem a menor consideração do que ontem foi levado ao campo também como “solução”.
A verdade não está comigo, certamente, mas vaguei por aí durante 30 anos, tempo suficiente para concluir: no Amapá em se plantando (direito) tudo dá.
Da uva, ao...
Mas há que se planejar melhor. Veja a foto abaixo, em tese é uma agrovila. Aí deveríamos encontrar agricultores e condições de produção, mas creia, para se chegar aí tem-se que descer montanhas e para sair, subir. Que meio de transporte foi disponibilizado para esses homens? Nenhum.
 Tais planejadores, na boa fé, imaginando o sucesso do seu empreendimento criaram fabricas. Essa daí ficou esperando a produção de arroz. Talvez tenha sido anunciada como “mais um grande projeto de governo” .
 A Fundação Nacional de Saúde também aderiu ao projeto, construiu aí uma estrutura assistencial. Mas acabou sendo nada para cois nenhuma.
 Inventou-se também as tais fabricas de poupa em áreas inóspitas, ainda sem a energia rural.
 E mais tantos outros prédios que seriam escolas, postos médicos e tantas outras estruturas que estariam como apoio logístico ao projeto de assentamento, mas sem professores, médicos, etc.
 A produção de arroz tem sido possível a esses abandonados agricultores, mas poderia se produzir bem mais e melhor. Por enquanto a produção de carvão é mais negócio.
  São milhares esses agricultors espalhados e assentamentos do Incra, e sorte tem o estado de que produzam pouco ou quase nada. Não há um unico armazem, silo, câmara fria para armazenar uma grande produção desses mesmos homens assentados., nem transorte nem estrada. Melhor o blá-blá-blá. 
  

3 comentários:

Maria Alice disse...

Olá Cesar Bernardo! Gostei deste seu cantinho. Além de escritor, você é um escritor social. Muito bom, para conscientizar o nosso povo sobre o seu Estado e mesmo sobre o nosso país. Parabéns! Estou seguindo você. Só hoje vi o seu comentário no meu blog. Obrigada e sucesso para você! Bjs.

Maria Alice disse...

Acho de muita coragem a sua decisão de deixar sua terra natal, em busca de um outro lugar tão distante dela, para viver e trabalhar. Eu, o máximo que consegui foi trabalhar em VR, RJ, onde me aposentei. Mas, durante o tempo, que lá estive, estive também em Estrela Dalva, no mínimo, uma vez por mês. Admiro sua coragem.
Vc não poderia me presentear, com algumas fotos de Estrela Dalva? eu email é marialice.oi@hotmail.com/ Bjs.

Maria Alice disse...

Meu*